Arquivo da tag: Terror Sem limites

A SERBIAN FILM- O FIM DE UMA NOVELA PATÉTICA!

A Serbian Film liberado para exibição!

Após uma longa, patética, e surreal novela promovida de forma absurda pelos moralistas e censores de plantão, enfim A Serbian Film foi liberado para exibição em território nacional. O que estava em jogo não era a defesa das qualidades da obra, mas sim o seu direito como cidadão, garantido pela constituição,  de decidir se queria ou não assistir ao filme  sem a intromissão do estado. A censura prévia estava cerceando o nosso direito legal de assistir, gostar ou desgostar, e emitir opinião a respeito de uma obra de ficção. A proibição ao filme o transformou automaticamente numa das obras mais baixadas no Brasil nos últimos tempos. Um verdadeiro tiro no pé dos censores, pois o ato auxiliou a transformar um filme medíocre, que certamente não extrapolaria o circuíto do público  interessado em cinema de horror extremo, numa febre entre o público em geral. Abaixo à decisão liminar, publicada juntos aos autos do Ofício 48/2012/GAB/DG/DPF, de 24 de janeiro de 2012, subscrito pelo Dr. Leandro Daiello Coimbra, Diretor- Geral da Polícia Federal, endereçado ao Senhor Secretário Nacional de Justiça:

 

“Em atenção ao ofício da referência informamos que a obra audiovisual “A SERBIAN FILM – TERROR SEM LIMITES” não incorre em nenhuma modalidade criminal, uma vez que, as cenas contidas na película não revelam atividades sexuais explícitas (reais ou simuladas) ou a exibição de órgãos genitais das crianças que participam da referida obra, não ferindo a disciplina da Lei nº 8.069/90.”
Cumprido, portanto, o provimento liminar, nos exatos termos em que deferido e tendo a Administração, por um de seus órgãos competentes, a Polícia Federal, concluído pela inocorrência dos crimes tipificados na Lei nº 8.069/90- Estatuto da Criança e Adolescente, entendo que não há mais razões de natureza jurídica que impeçam a exibição do filme “ A Serbian Film” em todo o território nacional.
Uma palavra final: vi o filme. Do início ao fim. O filme é realmente muito forte. Verdadeiramente impactante. O enredo é crudelíssimo. Se é arte eu não sei. Pode ser para alguns, para outros não. O que sei, contudo, é que se estivesse no cinema teria me levantado e ido embora. No entanto, como juiz, não posso ser o seu censor no território nacional, como me diz a Constituição Federal. Aliás, o que me garante a Carta Constitucional – não apenas a mim, mas a todo brasileiro – é o direito de me indignar, de recusar a vê-lo ou até mesmo o direito de me levantar e deixar a sala de sessão, levando comigo as minhas conclusões e convicções acerca da natureza humana, suas dimensões, limites e idiossincrasias. Aprendi com o desassossegado Fernando Pessoa “Porque eu sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura” (Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa, Cia das Letras, 2012, p. 82).
Fica, assim, desde já liberada a exibição do filme “A Serbian Film” no Brasil, como permite e autoriza a Constituição Federal.”

RICARDO MACHADO RABELO
Juiz Federal da 3ª Vara

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, exploitation, gore, Horror, humor negro, Suspense

A SERBIAN FILM, A FALTA DE MEMÓRIA E O MONSTRO DA CENSURA!

O POLÊMICO "A SERBIAN FILM" CONTINUA CENSURADO NO PAÍS!

No dia 1° de abril, militares e neo-fascistas simpatizantes , paradoxalmente abusaram do direito democrático que tanto combateram durante o período da ditadura, e comemoraram o nefasto golpe militar, o qual teimam em chamar eufemisticamente de “revolução”.  Os anos de chumbo da ditadura hoje parecem distantes e efêmeros na lembrança da nação, principalmente dos mais jovens, mas a mentalidade fascista permanece latente feito uma raiz podre, e emerge do chão quando menos esperamos. A censura foi um dos sintomas mais pungentes do período militar, numa época em que uma corja de censores decidiam sobre quais informações os brasileiros poderiam ou não ter acesso.  Sofremos 20 anos com a imposição de uma cegueira cultural, onde não nos era permitido exercer o direito do livre pensar. Certamente uma vergonhosa página virada na história de nosso país. Opa! Página virada? Será mesmo? Pois em pleno 2012 o polêmico “A Serbian Film- Terror Sem Limites”, uma obra de ficção, continua proibido em nosso país. Apesar de ter sua censura classificada em 18 anos, o filme foi enquadrado pelo Ministério Público no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente, classificado absurdamente como sendo apológico ao crime de pedofília. O fato gerou controvérsia durante o RIOFAN em 2011, criou celeuma entre a classe cultural e dividiu opiniões,  e até mesmo uma das relatoras do Estatuto da Criança e do Adolescente se posicionou contra a proibição do filme, alegando que a lei estava enquadrando a obra de forma equivocada, mas parece que o fato caiu no esquecimento. O que está em jogo não é a qualidade cinematográfica de A Serbian Film (desprezado por muitos e adorado por outros tantos), mas o seu direito como cidadão de ver e formular sua própia opinião a respeito da obra. Muitos alegam que a imoralidade do filme é motivo o suficiente para sua proibição. Mas toda moral é relativa, e na minha opinião, imoral é comemorar uma data que afundou o país na escuridão por décadas, perpetrando um sistema ditatorial que fomentou atos de coação, tortura e assassinato,  imoral é ligar a televisão e se deparar com comentários de Miriam Rios e Jair Bolsonaro propagando o ódio e a intolerância sexual e racial, imoral é permitir que pastores televisivos explorem a boa fé do povo e se beneficiem da isenção total de impostos.  E no entanto a censura recaí sobre um filme de horror medíocre por conta do estupro de um animatronic, afinal, censura e bom censo nunca andaram de mãos dadas. E enquanto isso nossa falta de memória coletiva nos fornece a falsa ilusão de que não existe mais entre nós o monstro da censura.

1 comentário

Arquivado em Opinião