Arquivo da tag: Sala P.F. Gastal

A VINGANÇA DOS FILMES B-PARTE 3

A VINGANÇA DOS FILMES B- PARTE 3

“A vingança nunca é plena…mas pode ser divertida”

Image

 De 13 a 15 de dezembro a Sala P.F.Gastal (3° andar da Usina do Gasômetro) sedia a terceira edição da mostra A Vingança dos Filmes B. Concebida em 2011 para servir de vitrine para produções que flertam com o cinema de gênero, a mostra chega ao seu terceiro ano consecutivo se consolidando como um território destinado a divulgação e ao resgate de filmes independentes, produções de baixo orçamento e outros delírios fílmicos, buscando incentivar o público a dialogar com obras que dificilmente encontram espaço nas telas dos cinemas comerciais. Filmes repletos de horror, ação, anarquia, humor e demência, ocupando um mesmo espaço sem restrições quanto ao seu orçamento ou suporte de realização.

O filme de abertura desta edição será o documentário Desagradável, produção que retrata a conturbada trajetória da mítica banda carioca Gangrena Gasosa e sua explosiva mistura de macumba, irreverência e heavy metal. A banda criou o conceito de saravá metal lançando  álbuns agressivos e iconoclastas como Welcome to Terreiro (1993) e Smells Like Tenda Spirita (2000). O diretor paulista Fernando Rick estará presente na mostra para realizar um debate após a sessão.

Fernando Rick tem se destacado entre os realizadores independentes paulistas, sendo também responsável pelo documentário “Guidable: A Verdadeira História do Ratos de Porão”, pelo premiado curta “Ivan”, e pelo violento e polêmico “Coleção de Humanos Mortos”.

Três longa-metragens presentes na mostra ajudam a fortalecer e ampliar as possibilidade de se realizar cinema de horror no Brasil, “Mar Negro”, de Rodrigo Aragão, “Nervo Craniano Zero”, de Paulo Biscaia e “Zombio 2- Chimarrão Zombies”, de Petter Baiestorf.

A Sessão Shot or Die apresenta três produções realizadas com pouco, ou nenhum dinheiro, tendo como incentivo apenas a paixão pelo cinema. Obras com orçamento limitado e criatividade de sobra.

A sessão Malditos Curtas reúne obras de diversos estados brasileiros, constituindo um mosaico representativo da atual produção de cinema de gênero no país. Jovens realizadores investindo em filmes de ação, horror, suspense e ficção científica, injetando sangue novo nas veias do cinema brasileiro.

E por fim, a Sessão Sala Especial é dedicada ao grupo de anárquicos comediantes capixabas da TV QUASE. Unidos por Gabriel Labanca (falecido prococemente aos 30 anos, em 2012) a trupe formada pelos dementes Daniel Furlan, Juliano Enrico, Raul Chequer e Klaus Berg, iniciou a mais de 10 anos o projeto de humor multimidia QUASE. O projeto que começou como uma revista em quadrinhos migrou para o youtube, e agora começa a semear seu humor nonsense e sua insolência também na tv aberta. A sessão exibirá além do curta Loja de Inconveniências: A Maldição do Caipora, diversos sketches e a homenagem Labanca Eterno.  E para melhor compreender o que é a QUASE, uma definição do próprio grupo: “Ilogia, delírios, blasfêmia, alucinações, inadequação afetiva, piru, negligência social, devaneio permanente, incoerência, travestismo, cocô, agressividade, mau humor e quadrinhos”.

Sejam bem vindos à Vingança dos Filmes B- Parte 3

(Cristian Verardi- organizador)

APOIO: The Raven / Dirty Old Man / Secretária Municipal de Cultura de Porto Alegre / SalaP.F.Gastal
GRADE DE PROGRAMAÇÃO

 Longas:

Desagradável (2013 / 120 minutos), de Fernando Rick / A banda Gangrena Gasosa tornou-se um mito do underground carioca com a sua inusitada mistura de heavy metal com elementos de umbanda. O documentário aborda a anarquica trajetória da banda em seus 20 anos de existência. Uma história repleta de confusões, estranhas maldições e muito “saravá metal”. (Após a sessão debate com o diretor Fernando Rick)

Image

Mar Negro (2013 / 100 minutos), de Rodrigo Aragão. Com: Walderrama dos Santos, Mayra Alarcon, Cristian Verardi  / Após se depararem com uma estranha criatura marítima, dois incautos pescadores levam sem saber a morte e a destruição para uma pequena vila à beira mar. Zumbis, demônios, e criaturas mutantes orquestram um dantesco banho de sangue e vísceras. Alucinante desfecho da trilogia iniciada por Rodrigo Aragão em 2008 com “Mangue Negro” (2008), e seguida por “A Noite do Chupacabras” (2011).  Selecionado para festivais como: SITGES Film Festival (Esp) / Morbido (Mex) / Montevideo Fantastico (Ury) / Festival do Rio 2013 (Bra) / Rojo Sangre (Arg)

Image

Zombio 2- Chimarrão Zombies (2013 / 83 minutos), de Petter Baiestorf. Com: Airton Bratz, Coffin Souza, Gisele Ferran, Gircius Gewdner / Uma pequena comunidade interiorana sofre uma estranha epidemia após consumirem a erva-mate Cronenberg. Um grupo tenta sobreviver em meio ao caos provocado pela invasão de mortos-vivos e outros seres raivosos. Irreverente mistura de horror, humor e sexploitation nesta sequência direta de Zombio (1999), do cultuado diretor independente Petter Baiestorf. (Censura 18 anos). Selecionado para festivais como: SITGES Film Festival (ESp) /  Montevideo Fantastico (Ury)

Image

Nervo Craniano Zero (2012 / 88 minutos), de Paulo Biscaia. Com: Guenia Lemos, Uyara Torrente, Leandro Daniel Colombo / Uma escritora ambiciosa e um neurocirurgião obcecado utilizam uma ingênua garota como cobaia em um experimento perigoso. Um chip é instalado em seu cérebro afetando o “nervo craniano zero”, o resultado da experiência foge ao controle, gerando consequências nefastas. Prêmio de melhor direção no New Orleans Horror Film Festival 2012 (EUA) / Melhores efeitos de FX no Thriller Chiller Festival 2012 (EUA)

Image

Curtas:

Distúrbios, Palavrões e Batidas de Carro (2013 / 38 minutos), de Cláudio Guidugli / Jovem apaixonado por prostituta planeja uma ação para assassinar o próprio pai, mas assaltantes desastrados, um psicopata estuprador e um homem com um acesso de fúria após um acidente de carro, transformam o crime perfeito num desastre sanguinolento. Ação, humor negro e drama familiar numa produção independente filmada na pequena cidade de Roca Sales (RS) com orçamento zero, utilizando apenas uma câmera cybershot e muita criatividade.
disturbio_o2


You Bitch Die
(2009 / 3 minutos), de Lucas Sá / Traição, vingança e morte. Ela traiu o homem errado, e agora vai pagar com o próprio sangue!

Image

Filmes São Seus Amigos (2 minutos), de Gurcius Gewdner: Com Raissa Vitral: O diretor independente Gurcius Gewdner faz um procunciamento importante: Filmes são seus amigos!
filmessaoseusamigos

A História de Lia (2010 / 13 minutos), de Rubens Mello / Lia é uma adolescente que vive num lar doentio e violento. Para fugir de sua cruel realidade ela se envolve com um grupo de jovens marginais. Porém, uma tragédia é desencadeada quando ela é possuída por sua amiga invisível.

Image

Rise Weirdo Army (2012 / 4 minutos), de Francis K / Monstros gigantes, kung fu e rock’n’roll, no melhor estilo Damn Laser Vampires.

Image

Catalogárgula (2013 / 5 minutos), de Lucas Neris / Hélio é um homem peculiar que tira fotos de tudo à sua volta, dando uma conotação própria e estranha aos objetos que o cercam.

Image

Belphegor (2013 / 6 minutos), de Ricardo Ghiorzi / Nem mesmo a santidade está a salvo diante da presença do mal.

Image

Tate Parade (2012 / 10 minutos), de Marja Calafange / Sharon Tate volta do além para vingar sua morte e salvar o seu bebê. Uma vingança com sabor de melância.

Image

O Membro Decaído (2012 / 18 minutos), de Lucas Sá / Um homem vaga a esmo. O destino lhe reserva um caminho de sangue.

Image

Encosto (2013 / 7 minutos), de Joel Caetano / Um ritual de magia negra não ocorre com o esperado. Qual o preço a pagar pelos seus desejos?

Image

O Matador de Bagé (2013 / 15 minutos), de Felipe Iesbick / Assis. Matador Profissional. Quinze anos consecutivos o número um de Porto Alegre. Até a chegada de Assunção. (Prêmio de melhor curta da Mostra Gaúcha do Festival de Gramado)

Image

Estrela Radiante (2013 / 25 minutos), de Fabiana Servilha / Após encontrar um estranho objeto caído dos céus, um homem tem a sua vida modificada quando começa a sofrer estranhas mutações.

Image

 Paulo e Ana Luiza em Porto Alegre (1998 / 15 minutos ), de Rogério Brasil Ferrari / Um casal portoalegrense com um gosto peculiar pelos prazeres da carne.  Sexo, gastronomia e assassinato num clássico do cinema gore gaúcho.

Image

Sessão Sala Especial: TV Quase: Loja de Inconveniências: A Maldição do Caipora (2013), de Juliano Enrico /   Jairo só queria entrar em qualquer loja para comprar cigarros. Mas esta não é qualquer loja. E Seu Argemiro é qualquer coisa, menos qualquer vendedor. Aqui ele tenta convencer Jairo a fumar menos, além de alertá-lo para a perigosa criatura que espreita nas profundezas da floresta. (curta seguido de sketches da trupe de comediantes da TV Quase e homenagem póstuma ao humorista Gabriel Labanca). Total: 60 minutos.

Image

 GRADE DE HORÁRIOS

 13 de Dezembro

20h- Encosto (7’) + Desagradável (120’). Total: 127 minutos (Após a sessão debate com o diretor Fernando Rick)

 14 de Dezembro

15h- Sessão Maldita Matinê I- Filmes São Seus Amigos (2’) + Zombio 2- Chimarrão Zombies (88’). Total: 90 minutos

 17h- Sessão Shot or Die: You Bitch Die (3’ + História de Lia (13’) + Distúrbios, Palavrões e Batidas de Carro (38’). Total: 54 minutos

 20h- Sessão Malditos Curtas: Rise, Weirdo Army (4’) + Catalogárgula (5’) + Belphegor (6’) + Tate Parade (10’) + O Membro Decaído (18’) + O Matador de Bagé (15’) + Estrela Radiante (25’) + Paulo e Ana Luiza em Porto Alegre (15’). Total: 98 minutos. (Após a sessão debate com os realizadores)

 15 de Dezembro

15h- Sessão Sala Especial: TV Quase: Loja de Inconveniências: A Maldição do Caipora + sketches + Homenagem a Gabriel Labanca) (60’)

17h- Sessão Maldita Matinê II – Nervo Craniano Zero (88’)

 19h- Mar Negro (100’)

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Ação, Cinema brasileiro, Cinema Nacional Porra!, Comédia, comedy, Curta, Divulgação, Documentário, Erótico, Experimental, exploitation, Fantasia, Fantástico, giallo, gore, Horror, Humor, humor negro, Policial, pornochanchada, Sci-fi, Surrealismo, Suspense, Thriller

PROJETO RAROS EXIBE O PLANETA DOS VAMPIROS EM HOMENAGEM A NORMA BENGELL

Imagem

Nesta sexta-feira, dia 18, às 20h, o Projeto Raros homenageia Norma Bengell e exibe O Planeta dos Vampiros, ficção-científica do mestre Mario Bava, uma das produções italianas das quais a atriz participou em meados da década de 1960. No filme, um grupo de astronautas começa a perder a razão durante uma investigação num planeta hostil, em trama que influenciou o roteiro de Alien, o 8º Passageiro, de Ridley Scott. Depois da sessão, haverá um debate com o crítico Carlos Thomaz Albornoz. O filme será exibido em DVD, com legendas em espanhol. A entrada é franca.
Após a repercussão internacional de O Pagador de Promessas, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1962 e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte, Norma Bengell iniciou sua aventura italiana protagonizando Mafioso (1962), do influente realizador Alberto Lattuada. Ao longo da década, participou de outras produções importantes do país como La Costanza della Ragione (1964), de Pasquale Festa Campanile, contracenando com a jovem Catherine Deneuve, e o western spaghetti Os Cruéis (1967), de Sergio Corbucci.Imagem
A ação de O Planeta dos Vampiros acontece num futuro próximo, quando as espaçonaves Argos e Galliot são enviadas ao espaço para investigar o misterioso planeta Aura. Assim que a Galliot pousa no planeta, seus tripulantes tornam-se violentos uns aos outros devido a uma estranha energia liberada pelo planeta, com uma diabólica forma de vida alienígena invadindo suas mentes e lutando para se apossar de seus corpos. Destaque na filmografia inicial de Bava, com um trabalho visual impressionante e cores quase psicodélicas, o filme marca uma das raras incursões de Norma Bengell na ficção-científica. Dentro do gênero, a atriz ainda participaria de Os Sóis da Ilha de Páscoa (1972), do cineasta francês Pierre Kast, nome pouco conhecido da Nouvelle Vague, e da produção brasileira Abrigo Nuclear (1981), de Roberto Pires.

O Planeta dos Vampiros (Terrore nello spazio)
Dirigido por Mario Bava
(Itália, 1965, 87 minutos)
Elenco: Norma Bengell, Barry Sullivan, Angel Aranda e Evi Marandi.
O filme será exibido em DVD, com legendas em espanhol

Deixe um comentário

Arquivado em Homenagem, Horror, Sci-fi

A JUVENTUDE EM FÚRIA INVADE A SALA P.F.GASTAL!

Image

De 1º a 9 de outubro a Sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro reúne na mostra Juventude em Fúria filmes que exploram diversas facetas da rebeldia e da inquietação juvenil. Platão dizia que “de todos os animais selvagens, o homem jovem é o mais difícil de domar”, e o cinema foi pródigo em retratar este período da vida marcado pelo inconformismo, pela experimentação, e por arroubos de paixão e violência, onde imperam a transgressão e o desafio as autoridades.

A mostra faz um breve panorama cinematográfico do furor juvenil reunindo obras de diversas épocas, como

Juventude Transviada

Juventude Transviada

Juventude Transviada (1955), de Nicholas Ray e Sementes da Violência (1955), de Richard Brooks, retratos seminais sobre a delinquência e a rebeldia dos jovens nos anos 1950, e obras de culto, como os violentos Laranja

Mecânica (1971), de Stanley Kubrick, Warriors – Os Selvagens da Noite (1979), de Walter Hill, e Quadrophenia (1979), de Franc Roddam, baseado no álbum homônimo da banda de rock inglesa The Who. A irreverência, tendo o rock como força motriz, está presente nos escrachados Cry-Baby (1990), de John Waters, Rock’n’Roll High School (1979), de Allan Arkush e Joe Dante, e na insana comédia apocalíptica Gas! (1970), de Roger Corman. A crueldade e a inocência se chocam em obras como O Senhor das Moscas (1990), de Harry Hook, Terra de Ninguém (1973), de Terrence Malick e na bizarra visão da juventude americana vista em Gummo – Vida Sem Destino (1997), de Harmony Korine. Já o diretor Nagisa Oshima, falecido no início deste ano, apresenta um feroz retrato da juventude japonesa pós-guerra em O Túmulo do Sol (1960).

A mostra Juventude em Fúria tem o apoio da distribuidora MPLC e da locadora E o Vídeo Levou.

MOSTRA JUVENTUDE EM FÚRIA

Juventude Transviada (Rebel Without a Cause / 1955 / 111 minutos), de Nicholas Ray / Recém chegado em uma nova cidade, Jim Stark (James Dean), rapaz rebelde com um passado conturbado, enfrenta problemas de adaptação e entra em conflito com as autoridades e com outros jovens da comunidade. Emblemático filme sobre rebeldia juvenil que influenciou toda uma geração.

james-dean-and-natalie-wood-in-rebel

 Sementes da Violência (Blackboard Jungle / 1955 / 101 minutos), de Richard Brooks / Richard Dadier (Glenn Ford), um veterano de guerra, inicia a sua carreira como professor em um bairro pobre de Nova York. No entanto, ele logo descobre que a escola é dominada por delinqüentes que oprimem com violência os professores. Porém Dadier está determinado a trazer a ordem de volta para sua sala de aula. Clássico sobre delinqüência juvenil, e um dos primeiros filmes a incluir o rock’n’roll em sua trilha sonora com “Rock Around the Clock”, de Bill Haley & His Comets.

sementes_da_violencia

 Laranja Mecânica (A Clockwork Orange / 1971 / 136 minutos), de Stanley Kubrick / Num futuro indeterminado o delinquente Alex (Malcolm McDowell) é preso após cometer uma série de crimes, e para amenizar sua pena torna-se voluntário em uma terapia experimental de aversão a violência, desenvolvida pelo governo numa tentativa de extirpar a criminalidade da sociedade. Um dos mais controversos e cultuados filmes dos anos 1970, baseado em um romance de Anthony Burgess. (exibição em blu ray)

laranja_mecânica

 Terra de Ninguém (Badlands / 1973 / 94 minutos), de Terrence Malick / Nos anos 1950, o solitário e rebelde Kit (Martin Sheen) conhece a sonhadora Holly (Sissy Spacek). A ingênua paixão juvenil toma rumos trágicos quando, para consumar seu amor, Kit decide assassinar o pai de Holly e empreender com ela uma alucinada fuga. Perseguidos pela lei, o casal deixa pelo caminho uma trilha de corpos. Inspirado em um fato real “Terra de Ninguém” é o filme de estreia do aclamado diretor Terrence Malick.

bad03

 Warriors – Os Selvagens da Noite (The Warriors / 1979 / 92 minutos), de Walter Hill / Acusados injustamente de assassinar o líder de uma gangue, os Warriors precisam atravessar uma Nova Iorque distópica e violenta para chegar até o seu território enquanto são caçados por todas as gangues da cidade. Obra prima do diretor Walter Hill, se transformou num filme de culto durante os anos 1980. (Sessão comentada com os críticos de cinema Cristian Verardi e César Almeida).

warriors 003

 Sessão Maldita Matinê – Os Donos do Amanhã (Class of 1984 / 1982 / 98 minutos), de Mark L. Lester / Professor recém chegado em uma escola dominada por gangues é envolto numa rede de brutalidade e selvageria juvenil. Violenta releitura oitentista de “Sementes da Violência” (1955).

os_donos_do_amanhã

Projeto Raros – Gás! (Gas! -Or- It Became Necessary to Destroy the World in Order to Save It/ 1970 / 79 minutos), de Roger Corman / Uma arma química criada por militares acidentalmente mata todos os adultos, deixando o planeta sob o domínio dos jovens. Humor, psicodelia, irreverência e rock’n’roll, neste delírio fílmico dirigido pelo Rei dos Filmes B Roger Corman. (Sessão comentada com os críticos de cinema Cristian Verardi e César Almeida).

gasss_02

Gummo – Vida Sem Destino (Gummo / 1997 / 89 minutos), de Harmony Korine  Numa cidade do interior de Ohio, adolescentes passam o dia usando drogas, vagando sem rumo e cometendo atos de crueldade. Retrato caótico e cruel de um grupo de jovens entregues ao abandono e a alienação.

Gummo1

O Senhor das Moscas (Lord of The Flies / 1990 / 90 minutos), de Harry Hook / Isolados em uma ilha após um acidente aéreo, uma turma de crianças funda uma sociedade livre dos adultos, após alguns conflitos o grupo se divide revelando aos poucos o que de pior pode reservar a natureza humana. Baseado no romance do escritor inglês William Golding.

senhor_das_moscas02

Cry-Baby (1990 / 85 minutos), de John Waters / Wade Walker (Johnny Depp), mais conhecido como Cry-Baby, é o rebelde líder de uma gangue na Baltimore dos anos 1950. Ele se apaixona por Allison, uma jovem da alta sociedade. O romance acaba desencadeando uma guerra entre o seu grupo de delinqüentes e uma turma de playboys caretas. Comédia musical dirigida pelo anárquico John Waters em uma homenagem escrachada aos anos 1950.

crybaby_02

Quadrophenia (1979 / 117 minutos), de Franc Roddam / Londres, 1964. Assim como muitos adolescentes, Jimmy Cooper odeia a vida medíocre, especialmente no que se refere aos seus pais e seu emprego. Apenas quando ele está com seus amigos, Dave, Chalky e Spider, membros da gangue “Mod” – atravessando Londres em sua moto scooter e ouvindo “The Who” e “The High Numbers”, ele se sente livre e aceito. Os “Mods” estão sempre brigando com os “Rockers” para defender seus estilos de vida e identidades. Baseado no álbum homônimo lançado pelo The Who em 1973.

Quadrophenia_02

Vidas Sem Rumo (The Outsiders / 1983 / 91 minutos), de Francis Ford Coppola  / Em um subúrbio da pequena cidade de Tulsa, Ponyboy Curtis (C. Thomas Howell) é o caçula de uma turma, formada ainda por Darrel Curtis (Patrick Swayze) e Sodapop Curtis (Rob Lowe). Os três órfãos tentam sobreviver onde tudo se restringe a “mexicanos pobres” e “ricaços”. A trinca descende de mexicanos, amarga empregos em postos de gasolina e sofre com a perseguição da polícia. Também fazem parte da gangue Dallas Winston (Matt Dillon) e Johnny Cade (Ralph Macchio), ainda um projeto de marginal. Eles tentam vencer e amadurecer enfrentando os ricos, mas nem tudo acontece como eles planejam.

vidas_sem_rumo

 Rock’n’ Roll High School (1979 / 93 minutos), de Allan Arkush e Joe Dante / Para combater a opressora direção de uma escola, um grupo de alunos rebeldes pede a inusitada ajuda da banda de punk rock Ramones. Insana e irreverente comédia musical produzida por Roger Corman.

Rock_'n'_Roll_High_School_02

O Túmulo do Sol (Taiyô no hakaba 1960 / 87 minutos), de Nagisa Ôshima   Num bairro pobre de Tóquio, entre os destroços de uma sociedade, um grupo de jovens delinqüentes precisam lidar com um cotidiano de miséria, marginalidade e desesperança.

tumulo_do_sol_01

 GRADE DE HORÁRIOS

Semana de 1° a 9 de outubro

  1° de outubro (terça-feira)

15:00 – Juventude Transviada (111 minutos)

17:00 – Vidas Sem Rumo (91 minutos)

19:00 – Sementes da Violência (101 minutos)

 02 de outubro (quarta-feira)

15:00 – O Senhor das Moscas (90 minutos)

17:00 – Gummo- Vida Sem Destino (89 minutos)

19:00 – Laranja Mecânica (136 minutos)

 03 de outubro (quinta-feira)

15:00 – Cry-Baby (85 minutos)

17:00 – Quadrophenia (117 minutos)

19:00 – O Túmulo do Sol (87 minutos)

04 de outubro (sexta-feira)

15:00 – Sementes da Violência (101 minutos)

17:00 – Terra de Ninguém (94 minutos)

20:00 – Projeto Raros- Gas! (79 minutos) – Sessão comentada.

  05 de outubro (sábado)

15:00 – Rock’n’ Roll High School (93 minutos)

17:00 – Maldita Matinê – Os Donos do Amanhã (98 minutos)

19:00 – Warriors – Os Selvagens da Noite (92 minutos) – Sessão comentada.

 06 de outubro (domingo)

15:00 – Vidas Sem Rumo (91 minutos)

17:00 – Gummo – Vida Sem Destino (89 minutos)

19:00 – Quadrophenia (117 minutos)

 08 de outubro (terça-feira)

15:00 – Warriors – Os Selvagens da Noite (92 minutos)

17:00 – O Senhor das Moscas (90 minutos)

19:00 – Terra de Ninguém (94 minutos)

  09 de outubro (quarta-feira)

15:00 – Cry Baby (85 minutos)

17:00 – Juventude Transviada (111 minutos)

19:00 – Laranja Mecânica (136 minutos)

 

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

O HUMOR NONSENSE DO MONTY PYTHON INVADE A TELA DA SALA P.F.GASTAL!

A Vida de Brian (1979)

A Vida de Brian (1979)

“A Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) exibe a partir de terça-feira, 9 de abril, uma pequena mostra dedicada ao célebre grupo de humoristas inglês Monty Python, exibindo os três filmes mais marcantes de sua carreira: Monty Python em Busca do Cálice Sagrado (1975), A Vida de Brian (1979) e O Sentido da Vida (1983). Formado por Eric Idle, John Cleese, Graham Chapman, Michael Palin, Terry Jones e Terry Gilliam, o Monty Python surgiu na série cômica Monty Python’s Flying Circus, um programa de televisão britânico que foi ao ar pela primeira vez em outubro de 1969. Como série televisiva, teve quatro temporadas, num total de 45 episódios. Entretanto o fenômeno Monty Python não se limitou a apenas isso, espalhando-se por shows, filmes, programas de rádio, livros e games, levando seus seis integrantes ao estrelato mundial, especialmente após o sucesso comercial e de crítica de suas investidas cinematográficas. A Mostra Monty Python tem o apoio da MPLC Motion Picture Licensing Corporation Brasil, e pode ser conferida até domingo, dia 14 de abril.”

PROGRAMAÇÃO

Monty Python em Busca do Cálice Sagrado (Monty Python and the Holy Grail), de Terry Gilliam e Terry Jones (Inglaterra, 1975, 92 minutos)
A lenda dos Cavaleiros da Távola Redonda e sua jornada em busca do Santa Graal narrada com o humor devastador do grupo de comediantes revelados em um popular programa da televisão inglesa, aqui em sua segunda incursão no cinema – a primeira foi em 1971, com o longa episódico E Agora para Algo Completamente Diferente, nunca lançado nos cinemas brasileiros. Exibição em DVD.

holygrail01

A Vida de Brian (Life of Brian), de Terry Jones (Inglaterra, 1979, 94 minutos)
Uma iconoclasta versão da vida de Cristo, a partir da história de Brian, que nasce no mesmo dia em que o Messias, e passa a vida inteira sendo confundido com ele. Filme que desagradou a Igreja Católica à época de seu lançamento mas conheceu enorme sucesso nas bilheterias do mundo todo. Exibição em DVD.

life-of-brian02

O Sentido da Vida (The Meaning of Life), de Terry Jones e Terry Gilliam (Inglaterra, 1983, 107 minutos)
Uma hilariante coletânea de sketches que, como o próprio título do filme indica, procura encontrar o sentido da vida humana. A obra-prima do anárquico grupo de comediantes ingleses, reconhecida com o Grande Prêmio do Júri do Festival de Cannes em 1983 (premiação que reconhece o segundo melhor filme da competição principal no prestigiado festival francês). Exibição em DVD.

meaningoflife01

GRADE DE HORÁRIOS
Semana de 9 a 14 de abril de 2013

9 de abril (terça-feira)
17:00 – Monty Python em Busca do Cálice Sagrado
19:00 – O Sentido da Vida

10 de abril (quarta-feira)
17:00 – A Vida de Brian
19:00 – Monty Python em Busca do Cálice Sagrado

11 de abril (quinta-feira)
17:00 – O Sentido da Vida
19:00 – A Vida de Brian

12 de abril (sexta-feira)
17:00 – Monty Python em Busca do Cálice Sagrado
19:30 – Coquetel de lançamento do curta Ed

13 de abril (sábado)
15:00 – Monty Python em Busca do Cálice Sagrado
17:00 – O Sentido da Vida
19:00 – A Vida de Brian

14 de abril (domingo)
15:00 – A Vida de Brian
17:00 – Monty Python em Busca do Cálice Sagrado
19:00 – O Sentido da Vida

6 Comentários

Arquivado em Comédia, comedy, Humor, humor negro

A VINGANÇA ESTÁ PRÓXIMA!

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, exploitation, Fantasia, Fantástico, gore, Horror, Humor, humor negro, Sci-fi, Suspense

WR- MISTÉRIOS DO ORGANISMO NA SESSÃO AURORA!

“Qual a função do orgasmo na revolução? A Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) recebe no sábado, dia 25, às 18h30, mais uma edição da Sessão Aurora, que desta vez apresenta o polêmico WR: Mistérios do Organismo, do sérvio Dusan Makavejev. Após a sessão, acontece um debate com os editores da revista Aurora. A entrada é franca. Obra sem par na história do cinema, WR: Mistérios do Organismo propõe uma colagem radical que aproxima o pensamento do psiquiatra Wilhelm Reich, a ebulição sexual que os Estados Unidos vivenciaram no fim dos anos 1960 e as relações de poder entre as lideranças vermelhas de Iugoslávia e União Soviética. Valendo-se tanto do documentário quanto da ficção, Makavejev expõe as contradições políticas e comportamentais de dois lados do mundo numa abordagem estética transgressora que faz coro à anarquia de seu discurso: “A estrutura narrativa é uma prisão, é tradição, uma mentira, uma fórmula imposta”. 

Lançado em 1971, o filme consolidou o nome de Makavejev como um dos mais importantes da Black Wave – o novo cinema iugoslavo –, levando o Prêmio Luis Buñuel no Festival de Cannes. Ao mesmo tempo, foi imediatamente banido e interditou as atividades do cineasta na Iugoslávia. Dusan Makavejev só voltaria a filmar em sua terra natal em 1987. Visto hoje, WR: Mistérios do Organismo permanece libertário em seu aspecto formal e extremamente contemporâneo ao estabelecer o importante diálogo entre política e sexualidade”. (Leornardo Bomfim)

WR: Mistérios do Organismo (W.R.: Mysterije Organizma). Iugoslávia/Estados Unidos, 1971, colorido, 84 minutos. Direção: Dusan Makavejev. Com Milena Dravic, Ivica Vidovic, Jackie Curtis Betty Dodson, Jim Buckley. O filme será exibido em DVD.  A entrada é franca.

2 Comentários

Arquivado em Diretores, Divulgação, Experimental

RAROS ESPECIAL DE SEXTA-FEIRA 13: PAVOR NA CIDADE DOS ZUMBIS

Pavor na Cidade dos Zumbis

Nesta sexta-feira 13, às 20 h30,  o Projeto Raros da Sala P.F. Gastal (Usina do Gasômetro, 3° andar) apresenta o clássico gore oitentista Pavor na Cidade dos Zumbis (Paura nella città dei morti viventi), do lendário diretor italiano Lucio Fulci. A sessão tem entrada franca e será comentada pelo jornalista Carlos Albornoz.

Na misteriosa cidade de Dunwich, um padre comete suicídio num antigo cemitério desencadeando uma profecia que culminará com a abertura dos sete portais do inferno. No mesmo instante em Nova Iorque, durante uma sessão mediúnica a jovem sensitiva Mary (Catriona MacColl) tem um colapso após ter visões de um futuro apocalíptico, onde os mortos retornam das regiões infernais para subjugar a terra. Auxiliada por Peter (Christopher George), um jornalista obstinado, Mary viaja para Dunwich na tentativa de evitar que a profecia se concretize.

À partir de Pavor na Cidade dos Zumbis o diretor Lucio Fulci romperia com a narrativa tradicional para elaborar uma trilogia (com a presença de MacColl) onde a razão seria sobrepujada pela lógica de um universo onírico macabro. Essa atmosfera de pesadelo, onde a narrativa formal é substituída por uma estrutura delirante seria complementada com os filmes A Casa do Além (L’Aldilà, 1981) e A Casa do Cemitério(Quella Villa Accanto Al Cimitero, 1981).

A imaginação é mais forte quando pressionada pelos horrores do inferno, declararia Fulci, um diretor acostumado a conduzir suas tramas orquestrando cenas impactantes onde o corpóreo e o metafísico coexistem gerando medo e estranheza em meio a absurdos banhos de sangue. Em Pavor na Cidade dos Zumbis o diretor extrapola o seu gosto por detalhes grotescos fornecendo ao espectador um festival de atrocidades amparado em um roteiro abstrato, repleto de situações que ilustram o seu descompromisso com a razão em prol do choque, numa recusa consciente das convenções formais da narrativa cinematográfica. No universo peculiar de Fulci é possível as pessoas agirem normalmente após uma insólita chuva de vermes, ou  uma garota vomitar os próprios intestinos, numa das cenas mais repugnantes do cinema gore dos anos 1980. A cena onde Giovanni Lombardo Radice, ator fetiche do cinema de horror italiano, tem sua cabeça transpassada por uma furadeira indústrial, e a seqüência onde Catriona MacColl é enterrada viva, auxiliam a justificar o fato de Fulci ser conhecido como o poeta da crueldade.

Pavor na Cidade dos Zumbis (Paura nella città dei morti viventi, Itália – 1980, Cor, 93 minutos)

Diretor: Lucio Fulci.

Com: Catriona MacColl, Christopher George, Carlo De Mejo, Giovanni Lombardo Radice

Deixe um comentário

Arquivado em Fantástico, gore, Horror, Suspense