Arquivo da categoria: Sci-fi

A VINGANÇA DOS FILMES B-PARTE 2!

(A arte do cartaz e a vinheta da mostra foram uma grata contribuição do grande amigo Marcelo Lim)

Anúncios

Deixe um comentário

08/11/2012 · 1:38

TRINTA ANOS DE BLADE RUNNER!

Rutger Hauer como o andróide em crise existencial em Blade Runner

Em 25 de junho de 1982 Ridley Scott levava para as telas Blade Runner- O Caçador de Andróides, a sua adaptação de Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Phillip K. Dick. Fracasso comercial na época de seu lançamento, faturando pouco mais de 30 milhões nas bilheterias,  o tempo fez justiça ao filme, elevando-o ao status de objeto de culto.  Recentemente o artista plástico Anders Ramsell realizou uma impressionante homenagem ao reproduzir trechos do filme quadro a quadro em 3285 aquarelas.  Fica aqui a homenagem do Cinema Ex Machina!

1 comentário

Arquivado em Homenagem, Sci-fi

VENCEDORES FANTASPOA 2012- JÚRI OFICIAL

Inato – Prêmio de Melhores Efeitos Especiais

Após 16 dias de intensas atividades, unindo fãs do cinema fantástico de várias partes do Brasil e do exterior, chegou ao fim mais um FANTASPOA! Em sua oitava edição o festival foi coroado com a ilustre presença de Stuart Gordon, que gerou uma histórica e lotada sessão comentada de Re-Animator. Apesar de ter me desligado da organização do festival em 2011, este ano participei como jurado da mostra Apocalipse Zumbi, junto com meu amigo e especialista em Sci-Fi anos 50, Marcelo Severo. Elegemos a divertida comédia de humor negro “Pushin Up Daisies” como o melhor filme da mostra, ou numa justificativa de crítico sério: “Pushin Up Daisies pela inventividade da trama ao utilizar a mítica figura dos zumbis como elemento desestabilizador para satirizar as convenções cinematográficas, num implacável exercício de humor negro”.

Abaixo a lista de vencedores do júri oficial. Em breve mais relatos sobre o festival.

CURTAS-METRAGENS

MELHOR CURTA NACIONAL LIVE-ACTION:
OS DESALMADOS, dirigido por Raphael Borghi

MELHOR CURTA NACIONAL ANIMAÇÃO:
CÉU NO ANDAR DE BAIXO, dirigido por Leonardo Cata Preta

MELHOR CURTA INTERNACIONAL LIVE-ACTION:
PICNIC, dirigido por Gerardo Herrero

MELHOR CURTA INTERNACIONAL ANIMAÇÃO:
CANÇÃO DE BLACKWATER, dirigido por Bo Mathorne

MOSTRA APOCALIPSE ZUMBI
Pushin’ up Daisies, dirigido por Patrick Franklin

MOSTRA PANORAMA

MELHOR DIRETOR(A): Martha Stephens, A Canção do Peregrino

MELHOR FILME:
Kid-Thing, de David Zellner

COMPETIÇÃO IBERO-AMERICANA

MELHOR FILME:
Toupeiras, de Emiliano Romero

MELHOR DIRETOR:
Nicanor Loreti (Diablo)

Menção honrosa pela memória do cinema fantástico: Alucardos, de Ulises Ulicardo Guzman Reyes

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

MELHOR FILME:
O Alvo, de Alexander Zeldovich

MELHOR DIRETOR:
David Jarab – Mão-Cabeça-Coração

MELHOR ATOR:
Tihomir Stanic – O Inimigo

MELHOR ATRIZ:
Victoria Bidwell – Pele Reconfortante

MELHOR ROTEIRO:
Tomasz Thomson, por Snowman’s Land

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS:
Inato (Alex Chandon)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE:
Yuji Tsuzuki, por O Contrabandista

BANHO DE SANGUE:
Raiva (Aharon Kesales e Navot Papushado)

RAINHA DO GRITO:
Anessa Ramsey – Ritos da Primavera

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI/CONTRIBUIÇÃO ARTÍSTICA:
The Girl from the Naked Eye (Jason Yee)

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, exploitation, Fantasia, Fantástico, Festivais, gore, Horror, humor negro, Mostras, Sci-fi, splatter, Suspense

ADEUS MOEBIUS! JEAN GIRAUD (1938-2012)

JEAN "MOEBIUS" GIRAUD (1938-2012)

Na adolescência eu habitava uma pequena cidade do interior tão insípida que o tédio grudava na pele e corroía até os ossos. Lembro que numa tarde modorrenta de verão eu me refugiei na biblioteca municipal, desesperado em encontrar algo que me despertasse do torpor crônico que a cidade me proporcionava, quando me deparei com uma obra em quadrinhos intitulada “O Homem é Bom?”. Foi meu primeiro e fascinante contato com a obra de Jean Giraud, ou simplesmente Moebius. Além de notório ilustrador, não podemos esquecer de suas contribuições para o mundo do cinema. Moebius tinha uma relação intrínseca com a sétima arte, contribuindo na concepção artística de filmes como “Alien, O Oitavo Passageiro”, “O Segredo do Abismo”, “Tron- Uma Odisséia Eletrônica”, “O Quinto Elemento”, entre outros, além de dirigir o curta-metragem “La Planète Encore” e a série de tv “Arzak Rhapsody”. E seu envolvimento com o genial cineasta Alejandro Jodorowsky nos brindou com a delirante space opera “Incal”. Obrigado Moebius por um dia ter me salvado do marasmo da mediocridade, e por ter me apresentado sua visão tão peculiar do universo!

3 Comentários

Arquivado em Fantasia, Fantástico, hq, R.I.P, Sci-fi

OS PREMIADOS DO 6°CINEFANTASY!

CURTAS METRAGENS

MELHOR CURTA POR JURI POPULAR
BUNNY THE KILLER THING
 (Ficção, horror, Finlândia, 2011)
Direção: Joonas Makkonen

Bunny The Killer Thing

MELHOR CURTA HORROR
WILT 
(Ficção, horror, Alemanha, 2011)
Direção: Daniel Vogelmann

MELHOR CURTA FICÇÃO CIENTIFICA
DECAPODA SHOCK
 (Ficção, ficção científica, Espanha, 2011)
Direção: Javier Chillon

MELHOR CURTA FANTASIA
EMPLOYEE OF THE MONTH 
( Ficção, fantasia, Suíça, 2011)
Direção: Olivier Beguin

MELHOR CURTA ANIMAÇÃO
THE BACKWATER GOSPEL

(Animação, ficção científica, Dinamarca, 2011)
Direção: Bo Mathorne

MELHOR CURTA DIREÇÃO
WILT 
(Ficção, horror, Alemanha, 2011)
Direção: Daniel Vogelmann

MELHOR CURTA ROTEIRO
WILT 
(Ficção, horror, Alemanha, 2011)
Direção: Daniel Vogelmann
Roteiro: Lukas Becker, Mathias Brod, Daniel Vogelmann

MELHOR CURTA TRILHA SONORA
Y VOLVERÉ… (Ficção, horror, México, 2010)
Direção: Edgar Nito

MELHOR CURTA MAQUIAGEM
BRUTAL RELAX
 (Ficção, horror, Espanha, 2010)
Direção: Adrián Cardona, Rafa Dengrá e David Muñoz

MELHOR CURTA EFEITOS
EMPLOYEE OF THE MONTH 
( Ficção, fantasia, Suíça, 2011)
Direção: Olivier Beguin

MELHOR CURTA CRIATURA
BUNNY THE KILLER THING
 (Ficção, horror, Finlândia, 2011)
Direção: Joonas Makkonen
Matti Kiviniemi – Bunny the Killer Thing

MELHOR CURTA VÍTIMA
AMY’S IN THE ATTIC 
(Ficção, horror, Canadá, 2011)
Direção: Matthew Saliba
Kayden Rose – Amy

MELHOR CURTA VILÃO
LAVAGEM

Ficção, horror, Brasil, 2010)
Direção: Shiko
O Pastor

PRÊMIO ESTÍMULO AMADOR
VELHO MUNDO
 (Ficção, fantasia, Brasil, 2010)
Direção: Armando Fonseca

PRÊMIO ESTÍMULO ESTUDANTE
DUAS VIDAS PARA ANTONIO ESPINOSA
 (Ficção, fantasia, Brasil, 2011)
Direção: Caio D’Andrea e Rodrigo Fonseca

MENÇÃO HONROSA REVELAÇÃO
EU & A LOIRA (
Ficção, fantasia, Brasil, 2011)
Direção: Lucas Calmon

LONGAS METRAGENS

MELHOR LONGA POR JURI POPULAR
ALUCARDOS – RETRATO DE UM VAMPIRO 
(Doc, Horror, México, 2010)
Direção: Ulises Guzmán

Alucardos

MELHOR LONGA HORROR
MALDITOS SEAN! 
(Ficção, Fantasia/Horror/Ficção-Científica, Argentina, 2011)
Direção: Demian Rugna e Fabian Forte

MELHOR LONGA FICÇÃO CIENTIFICA
DIE FARBE 
(Ficção, Horror, Alemanha, 2010)
Direção: Huan Vu

MELHOR LONGA FANTASIA
KROKODYLE 
(Ficção, Fantasia, Itália, 2010)
Direção: Stefano Bessoni

MELHOR LONGA DIREÇÃO
ALUCARDOS – RETRATO DE UM VAMPIRO 
(Doc, Horror, México, 2010)
Direção: Ulises Guzmán

MELHOR LONGA ROTEIRO
HAROLD’S GOING STIFF
 (Ficção, horror, Grã-Bretanha, 2010)
Direção e Roteiro: Keith Wright

MELHOR LONGA TRILHA SONORA
O GURI
 (Ficção, Fantasia, Brasil, 2011)
Direção: Zeca Brito
Trilha Sonora: Luiz Felipe Damiani

MELHOR LONGA MAQUIAGEM / EFEITOS
A DAY OF VIOLENCE
 (Ficção, Horror, Reino Unido, 2010)
Direção: Darren Ward
Efeitos/Maquiagem: Cesar Alonso, Stuart Browne, Scott Orr, Alastair Vardy

MELHOR LONGA CRIATURA
A NOITE DO CHUPACABRAS
 (Ficção, Horror, Brasil, 2011)
Direção: Rodrigo Aragão
Walderrama dos Santos – Chupacabras

A Noite do Chupacabras

MELHOR LONGA VÍTIMA
MALDITOS SEAN! 
(Ficção, Fantasia/Horror/Ficção-Científica, Argentina, 2011)
Direção: Demian Rugna e Fabian Forte
O Delegado

MELHOR LONGA VILÃO
MALDITOS SEAN! 
(Ficção, Fantasia/Horror/Ficção-Científica, Argentina, 2011)
Direção: Demian Rugna e Fabian Forte
Os Anões

PRÊMIO ESPECIAL DESAFIO MESTRE DOS GRITOS

NEGATIVE IMAGE (Ficção, Horror, Reino Unido, 2011)
Direção: Karl Holt


2 Comentários

Arquivado em Divulgação, Fantasia, Festivais, Horror, Sci-fi, splatter, Suspense, Thriller

CRIANÇAS SÃO MONSTROS, OU MONSTROS SÃO CRIANÇAS?

“Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.”

(Augusto dos Anjos)

A infância certamente é uma fascinante época de descobertas e deslumbramentos, mas ao contrário do que as campanhas de marketing insistem em nos vender sempre que o mês de outubro se aproxima, nem tudo são flores e maravilhas neste período da vida. Se o cinema foi pródigo em propagar a infância como uma fase onde impera o lúdico, também foi hábil em retratá-la como uma época sombria, onde traumas são gerados, pesadelos tomam formas concretas, horrores se consolidam além da imaginação e pequenos monstros são engendrados. E é este tétrico universo infantil, de maldade inata e inocência corrompida que mais desperta meu interesse.  Porém, como sentenciou Henry James, “ninguém nunca saberá se crianças são monstros, ou monstros são crianças”.

A Aldeia dos Amaldiçoados (Village of the Damned, 1960), de Wolf Rilla

¿Quién puede matar a un niño (1976), de Narciso Ibáñez Serrador

A Inocente Face do Terror (The Other,1972), de Robert Mulligan

Cría Cuervos (1976), de Carlos Saura

Os Inocentes (The Innocents, 1961), de Jack Clayton

The Child, de Robert Voskanian (1977)

Filhos do Medo (The Brood,1979), de David Cronenberg

Kill, Baby, Kill, de Mario Bava (Operazione Paura,1966)

O Reflexo do Mal (The Reflecting Skin, 1990), de Philip Ridley

A Tara Maldita (The Bad Seed, 1956), de Mervyn Leroy

A Profecia (The Omen,1976), de Richard Donner

O Exorcista (The Exorcist, 1973), de Willian Friedkin

Terror nas Trevas (L'Aldilà, 1981), de Lucio Fulci

Colheita Maldita (Children of the Corn, 1984), de Fritz Kiersch

Cemitério Maldito (Pet Cemetery, 1989), de Mary Lambert

Joshua- O Filho do Mal (Joshua, 2007), de George Ratliff

kick Ass- Quebrando Tudo, (Kick Ass,2010)de Matthew Vaughn

The Children (2008), de Tom Shankland

Deixa Ela Entrar (Låt den rätte komma in, 2008), de Tomas Alfredson

A Fita Branca (Das weisse Band, 2009), de Michael Haneke

6 Comentários

Arquivado em Ação, Drama, exploitation, gore, Horror, humor negro, Sci-fi, Suspense

IRON SKY- NAZISTAS DA LUA!

Faz tempo que os nazistas deixaram de ser figuras exclusivas dos dramas de guerra, tendo sua imagem vilanesca utilizada nos mais variados gêneros, do horror a comédia. Filmes com “zumbis nazistas” talvez façam parte de um dos subgêneros que vem explorando o tema de forma mais inusitada, e geralmente divertida, desde os anos 1940. Obras como King of The Zombies (1941), Shock Waves (1977), Zombie Lake (1981) e Oasis of the Zombies (1983), e mais recentemente  Dead Snow (2009), estão aí para provar esse fato. Recentemente o teaser de um projeto intitulado Iron Sky chamou minha atenção por abordar o tema de forma ainda mais inusitada…nazistas do espaço! Ou mais precisamente, da lua. O diretor independente Timo Vuorensola, talvez inspirado por A  Mulher na lua (1929) de Fritz Lang, parte de um princípio curioso,  o de que durante a 2° Guerra os alemães teriam desenvolvido em segredo tecnologia o suficiente para levá-los ao espaço, e que Hitler invés de cometer suicídio teria fugido para a lua junto com um pequeno exército, e agora estão voltando para dominar o planeta Terra. A produção está prevista para ser lançada em 2012, e ainda não sei o que esperar de uma proposta tão maluca, mas  considerando o slogan que diz “get ready to kick some nazis arse”, aguardo no mínimo um pouco de diversão.

 

5 Comentários

Arquivado em Comédia, Humor, Sci-fi, Teaser, Trailer