Arquivo da categoria: Homenagem

PROJETO RAROS EXIBE O PLANETA DOS VAMPIROS EM HOMENAGEM A NORMA BENGELL

Imagem

Nesta sexta-feira, dia 18, às 20h, o Projeto Raros homenageia Norma Bengell e exibe O Planeta dos Vampiros, ficção-científica do mestre Mario Bava, uma das produções italianas das quais a atriz participou em meados da década de 1960. No filme, um grupo de astronautas começa a perder a razão durante uma investigação num planeta hostil, em trama que influenciou o roteiro de Alien, o 8º Passageiro, de Ridley Scott. Depois da sessão, haverá um debate com o crítico Carlos Thomaz Albornoz. O filme será exibido em DVD, com legendas em espanhol. A entrada é franca.
Após a repercussão internacional de O Pagador de Promessas, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1962 e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro no ano seguinte, Norma Bengell iniciou sua aventura italiana protagonizando Mafioso (1962), do influente realizador Alberto Lattuada. Ao longo da década, participou de outras produções importantes do país como La Costanza della Ragione (1964), de Pasquale Festa Campanile, contracenando com a jovem Catherine Deneuve, e o western spaghetti Os Cruéis (1967), de Sergio Corbucci.Imagem
A ação de O Planeta dos Vampiros acontece num futuro próximo, quando as espaçonaves Argos e Galliot são enviadas ao espaço para investigar o misterioso planeta Aura. Assim que a Galliot pousa no planeta, seus tripulantes tornam-se violentos uns aos outros devido a uma estranha energia liberada pelo planeta, com uma diabólica forma de vida alienígena invadindo suas mentes e lutando para se apossar de seus corpos. Destaque na filmografia inicial de Bava, com um trabalho visual impressionante e cores quase psicodélicas, o filme marca uma das raras incursões de Norma Bengell na ficção-científica. Dentro do gênero, a atriz ainda participaria de Os Sóis da Ilha de Páscoa (1972), do cineasta francês Pierre Kast, nome pouco conhecido da Nouvelle Vague, e da produção brasileira Abrigo Nuclear (1981), de Roberto Pires.

O Planeta dos Vampiros (Terrore nello spazio)
Dirigido por Mario Bava
(Itália, 1965, 87 minutos)
Elenco: Norma Bengell, Barry Sullivan, Angel Aranda e Evi Marandi.
O filme será exibido em DVD, com legendas em espanhol

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Homenagem, Horror, Sci-fi

TRINTA ANOS DE BLADE RUNNER!

Rutger Hauer como o andróide em crise existencial em Blade Runner

Em 25 de junho de 1982 Ridley Scott levava para as telas Blade Runner- O Caçador de Andróides, a sua adaptação de Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Phillip K. Dick. Fracasso comercial na época de seu lançamento, faturando pouco mais de 30 milhões nas bilheterias,  o tempo fez justiça ao filme, elevando-o ao status de objeto de culto.  Recentemente o artista plástico Anders Ramsell realizou uma impressionante homenagem ao reproduzir trechos do filme quadro a quadro em 3285 aquarelas.  Fica aqui a homenagem do Cinema Ex Machina!

1 comentário

Arquivado em Homenagem, Sci-fi

VIVA BUCHINSKY!

Caso ainda estivesse entre nós, Charles Dennis Buchinsky, eternizado nas telas de cinema como Charles Bronson, teria completado 90 anos no dia 03 de novembro. O “homem dos olhos de gato” foi a personificação máxima do “badass”, do “tough guy”, do cara que não leva desaforo pra casa, do tipo de homem que bebe a gasolina e risca o fósforo, e explode o mundo em busca de vingança. Fica aqui a homenagem do Cinema Ex Machina para este ícone dos  “filmes pra macho”. Viva Buchinsky!

Eu não me pareço com alguém que se inclina diante de uma lareira com um cocktail na mão, você sabe. (Charles Bronson / 1921-2003)

Dominados Pelo Ódio (Machine-Gun Kelly / 1958)

Era Uma Vez no Oeste (Once Upon a Time In West / 1968)

Desafiando o Assassino (Mr. Majestyk / 1974)

Os 12 Condenados (The Dirty Dozen / 1967)

Desejo de Matar 3 (Death Wish 3 / 1985)

2 Comentários

Arquivado em Ação, Ator, aventura, Homenagem, Thriller

DIVINA DIVINE

Harris Glenn Milstead, ou simplesmente "Divine". (1945-1988)

Caso estivesse viva, a divina Divine estaria completando 66 anos neste 19 de outubro. O cinema underground nunca mais foi o mesmo desde que em parceria com John Waters, o robusto Harris Glenn Milstead personificou nas telas figuras  insanas, libertárias, psicóticas, escatológicas  e extravagantes como Lady Divine (Multiple Maniacs, 1970), Babs Johnson (Pink Flamingos, 1972)  e Francine Fishpaw (Polyester, 1981). Divine faleceu em 1988, vitimada por um ataque cardíaco, um mês após o lançamento de Hairspray, seu último trabalho com John Waters.

Deixe um comentário

Arquivado em Ator, Homenagem