Arquivo do mês: outubro 2011

ARTE SOMBRIA PARA HOUSE ON THE EDGE OF THE PARK 2

O ator Giovanni Lombardo Radice (aka John Morghen) divulgou em seu perfil oficial do Facebook uma bela e sombria arte, concebida pela Silver Ferox Design (http://silverferox.blogspot.com/), para a anunciada sequência de ” House on the Edge of the Park”,  de Ruggero Deodato. Espero que esse projeto vingue, e não se perca no limbo dos filmes não realizados,  como ocorreu com o anunciado “Cannibal Metropolitana”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, Suspense, Thriller

COM A PALAVRA… DARIO ARGENTO!

Argento em ação nas filmagens de Phenomena (1985)

“O cinema de terror hoje, especialmente o norte-americano, está mais para Playstation. Eu não gosto. É para crianças e adolescentes, não para adultos. Gosto muito mais dos filmes japoneses e sul-coreanos. São muito mais interessantes”.

(Dario Argento)

2 Comentários

Arquivado em Com a palavra, Diretores, giallo, Horror, Suspense, Thriller

DIVINA DIVINE

Harris Glenn Milstead, ou simplesmente "Divine". (1945-1988)

Caso estivesse viva, a divina Divine estaria completando 66 anos neste 19 de outubro. O cinema underground nunca mais foi o mesmo desde que em parceria com John Waters, o robusto Harris Glenn Milstead personificou nas telas figuras  insanas, libertárias, psicóticas, escatológicas  e extravagantes como Lady Divine (Multiple Maniacs, 1970), Babs Johnson (Pink Flamingos, 1972)  e Francine Fishpaw (Polyester, 1981). Divine faleceu em 1988, vitimada por um ataque cardíaco, um mês após o lançamento de Hairspray, seu último trabalho com John Waters.

Deixe um comentário

Arquivado em Ator, Homenagem

NOVE E MEIA, O NOVO PROJETO DA ARQUIVO MORTO.

Cristian Verardi, Rafael Tombini, Fernando Soares e Filipe Ferreira.

Neste fim de semana engrenamos as filmagens do curta metragem “Nove e Meia”; uma dramática trama de vingança baseada num conto de Rubem Fonseca (Nove Horas e Trinta Minutos, do livro Pequenas Criaturas).  Está sendo ótimo trabalhar novamente (desta vez como assistente de direção) com o diretor Filipe Ferreira e o roteirista Ednei Pedroso, os malucos  que sustentam com garras afiadas a produtora independente Arquivo Morto. “Nove e Meia” está sendo possível com o apoio de uma equipe técnica corajosa (ou apenas insana),  e graças a presença de excelentes atores como Rafael Tombini, Leonardo Machado, Danielle Fogliatto e Herlon Holtz que abraçaram o projeto, mesmo cientes de todas as agruras que uma produção independente tende a enfrentar. Para saber mais sobre o projeto “Nove e Meia” acessem: http://www.noveemeia.com/

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema brasileiro, Curta, Divulgação

R.I.P LEON CAKOFF (1948-2011)

Leon Cakoff

Deixe um comentário

Arquivado em R.I.P

CRIANÇAS SÃO MONSTROS, OU MONSTROS SÃO CRIANÇAS?

“Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.”

(Augusto dos Anjos)

A infância certamente é uma fascinante época de descobertas e deslumbramentos, mas ao contrário do que as campanhas de marketing insistem em nos vender sempre que o mês de outubro se aproxima, nem tudo são flores e maravilhas neste período da vida. Se o cinema foi pródigo em propagar a infância como uma fase onde impera o lúdico, também foi hábil em retratá-la como uma época sombria, onde traumas são gerados, pesadelos tomam formas concretas, horrores se consolidam além da imaginação e pequenos monstros são engendrados. E é este tétrico universo infantil, de maldade inata e inocência corrompida que mais desperta meu interesse.  Porém, como sentenciou Henry James, “ninguém nunca saberá se crianças são monstros, ou monstros são crianças”.

A Aldeia dos Amaldiçoados (Village of the Damned, 1960), de Wolf Rilla

¿Quién puede matar a un niño (1976), de Narciso Ibáñez Serrador

A Inocente Face do Terror (The Other,1972), de Robert Mulligan

Cría Cuervos (1976), de Carlos Saura

Os Inocentes (The Innocents, 1961), de Jack Clayton

The Child, de Robert Voskanian (1977)

Filhos do Medo (The Brood,1979), de David Cronenberg

Kill, Baby, Kill, de Mario Bava (Operazione Paura,1966)

O Reflexo do Mal (The Reflecting Skin, 1990), de Philip Ridley

A Tara Maldita (The Bad Seed, 1956), de Mervyn Leroy

A Profecia (The Omen,1976), de Richard Donner

O Exorcista (The Exorcist, 1973), de Willian Friedkin

Terror nas Trevas (L'Aldilà, 1981), de Lucio Fulci

Colheita Maldita (Children of the Corn, 1984), de Fritz Kiersch

Cemitério Maldito (Pet Cemetery, 1989), de Mary Lambert

Joshua- O Filho do Mal (Joshua, 2007), de George Ratliff

kick Ass- Quebrando Tudo, (Kick Ass,2010)de Matthew Vaughn

The Children (2008), de Tom Shankland

Deixa Ela Entrar (Låt den rätte komma in, 2008), de Tomas Alfredson

A Fita Branca (Das weisse Band, 2009), de Michael Haneke

6 Comentários

Arquivado em Ação, Drama, exploitation, gore, Horror, humor negro, Sci-fi, Suspense

O CINEMA B VESTE NEGRO: R.I.P David Hess & Charles Napier.

David Hess (1942-2011)

 

Last House on The Left (1972), de Wes Craven.

 

Charles Napier (1936-2011)

Cherry, Harry & Raquel (1970), de Russ Meyer

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Ator, R.I.P