Arquivo do mês: março 2011

COM A PALAVRA…JOHN FORD!

John Ford (1894-1973)

“Eu sei que nos bares eles estão falando mal de mim. Mas eu estou nas montanhas filmando com os índios enquanto eles estão falando”.

4 Comentários

Arquivado em Clássico, Com a palavra, Diretores, Frases, Western

A NOITE DO CHUPACABRAS TRAILER OFICIAL

Em breve publicarei uma espécie de diário de filmagem contando um pouco sobre minha experiência na produção de A Noite do Chupacabras. Foi uma honra ter recebido o convite do Rodrigo Aragão para fazer parte deste filme, junto com Petter Baiestorf, Joel Caetano, Valderrama, Kika e toda uma equipe que deu o sangue (alguns literalmente, não é Tony?) para a realização do projeto.  A Noite do Chupacabras, assim como 90% dos filmes independentes no Brasil, foi produzido na cara e na coragem, e sem o apoio de nenhum edital! E pensar que tem gente pedindo captação de um milhão de reais para criar um blog.

 

1 comentário

Arquivado em Ação, Cinema Nacional Porra!, Horror, Suspense, Trailer

SALA P.F. GASTAL ENGRENANDO 2011

A Hora Final (On the Beach / 1959)

Após a ressaca carnavalesca e a inerente preguiça de um verão infernal, além das habituais dificuldades orçamentárias , burocráticas e logísticas, enfim estaremos engrenando nossa programação em 2011.  A recente tragédia japonesa nos

A Síndrome da China (The China Syndrome / 1979)

alertou mais uma vez para um risco que parecia controlado, a ameaça nuclear. A partir de terça-feira  (dia 22) até quinta-feira (dia 24) exibiremos dois dos melhores filmes já realizados a respeito de uma catástrofe nuclear, A Síndrome da China (The China Syndrome / 1979),  de James Bridges, e A Hora Final (On the Beach / 1959), de Stanley Kramer. Na sexta-feira (dia 25), o já tradicional Festival de Verão do RS de Cinema Internacional, terá início com uma mostra dedicada aos cineastas Michael Powell e Emeric Pressburger, onde os cinéfilos de plantão poderão conferir em película obras como Narciso Negro (Black Narcissus / 1947), Os Sapatinhos Vermelhos (The Red Shoes / 1948) e O Espião de Preto (The Spy in Black / 1939). Abaixo a programação completa, e para os que ainda não sabem, a Sala P.F. Gastal fica no 3° andar da Usina do Gasômetro, Av. Pres. João Goulart, 551. Fones: 3289 8135 / 3289 8137.

 

GRADE DE HORÁRIOS

Semana de 22 a 27 de março de 2011

22 de março (terça-feira)

A Hora Final (On the Beach / 1959)

16:00 – A Hora Final (134 min / exibição em DVD)

19:00 – A Síndrome da China (121 min / exibição em DVD)

 

23 de março (quarta-feira)

16:00 – A Síndrome da China (121 min / exibição em DVD)

19:00 – A Hora Final (134 min / exibição em DVD)

 

24 de março (quinta-feira)

16:00 – A Hora Final (134 min / exibição em DVD)

19:00 – A Síndrome da China (121 min / exibição em DVD)

 

25 de março (sexta-feira)

Mostra The Archers – O Cinema de Michael Powell e Emeric Pressburger

15:00 – O Espião de Preto (exibição em 35mm)

17:00 – Eles Vão Dar o que Falar (exibição em 35mm)

19:00 – Os Sapatinhos Vermelhos (exibição em 35mm)

 

26 de março (sábado)

Michael Powell e Emeric Pressburger

Mostra The Archers – O Cinema de Michael Powell e Emeric Pressburger

15:00 – Eles Vão Dar o que Falar (exibição em 35mm)

17:00 – Narciso Negro (exibição em 35mm)

19:00 – O Espião de Preto (exibição em 35mm)

 

27 de março (domingo)

Mostra The Archers – O Cinema de Michael Powell e Emeric Pressburger

15:00 – Narciso Negro (exibição em 35mm)

17:00 – Os Sapatinhos Vermelhos (exibição em 35mm)

 

 

2 Comentários

Arquivado em Clássico, Divulgação, Drama

A HISTÓRIA DO CINEMA DE HORROR- UM CURSO DE CARLOS PRIMATI

Meu amigo Carlos Primati, um dos grandes especialistas em cinema fantástico do Brasil, retorna a Porto Alegre no fim de março para ministrar o curso “A História do Cinema de Horror”. Um evento imperdível para os fãs porto-alegrenses do gênero. Tive o prazer de colaborar com Primati na redação da revista Cine Monstro Horror Magazine em 2003, e de conviver com sua presença virtual por alguns anos na saudosa lista de discussão Canibal Holocausto (criada pelo jornalista Carlos Thomaz Albornoz no fim dos anos 1990, essa lista foi durante anos um ponto de referência para toda espécie de entusiasta do cinema de gênero). Certamente, se alguém sabe dissertar com embasamento sobre o tema, esse alguém é o Primati. Os interessados podem conferir as informações abaixo, e reparem no abrangente e instigante programa do curso.
CURSO A HISTÓRIA DO CINEMA DE HORROR
“O que é um filme de horror? Por que as pessoas têm fascínio por esse gênero, que fica cada vez mais forte, apesar do preconceito que ainda enfrenta? Como transformou ao longo das décadas, associando-se a diferentes tendências, e como acontecimentos históricos influenciaram em sua mutação constante? Estas são apenas algumas das questões que serão abordadas no curso A História do Cinema de Horror, que irei ministrar em Porto Alegre entre os dias 29 de março e 1º de abril.
A proposta do curso é traçar um amplo e abrangente painel de toda a história do horror no cinema, desde os primeiros experimentos realizados por Georges MélièsThomas A. Edison, a encantadora fase do Expressionismo alemão, o surgimento do cinema sonoro com os primeiros clássicos hollywoodianos (Drácula com Bela Lugosi,Frankenstein com Boris Karloff), passando por todas as décadas, da ficção científica com monstros mutantes e o horror gótico britânico, que revelou Peter Cushing e Christopher Lee, até os assassinos psicopatas dos anos 70 e 80, chegando, enfim, à safra atual, com os violentos filmes de tortura e a nova escola francesa de filmes extremos.
O caráter universal do gênero é enfatizado destacando a produção de filmes de horror em todos os continentes; tópicos específicos analisam as características do que se produz em países como Itália, Espanha, França, Alemanha, Japão, China, Hong Kong, Filipinas, México, Brasil e Argentina. E a conclusão que se chega é que o horror é o mais universal de todos os gêneros, pois se vale dos nossos medos instintivos, irracionais, que não enfrentam barreiras culturais, sociais ou políticas.
O curso também discutirá várias particularidades do gênero, incluindo sua popularização por meio de festivais e publicações especializadas, além dos limites do horror, envolvendo a polêmica em torno dos míticos snuff movies e a controvérsia que envolve o cult maldito Cannibal Holocaust. No caso deste último item, sempre gosto de pedir aos participantes para darem suas próprias opiniões, em busca de novas visões sobre até onde deve ir o horror, os limites da criação artística, da censura, da moral e da ética.
Convido todos os amigos portoalegrenses e das redondezas gaúchas a participar do curso, garanto que será bem bacana e divertido. As informações necessárias estão logo abaixo, com a programação do curso e tudo mais. Vamos horrorizar Porto Alegre mais uma vez! 

Programa do curso
AULA 1 (29 de março)
• O que diabos é um filme de horror?
• Origens do horror na literatura, no teatro e no cinema
• Sombras ameaçadoras: o horror expressionista alemão
• A estrutura tradicional do filme de horror
• Universal (I): a casa de todos os monstros
• Bela Lugosi e Boris Karloff, os primeiros ídolos do horror
• Universal (II): apogeu e declínio dos monstros
• Escuridão mortal: o horror psicológico de Val Lewton
• Veio do espaço: a ficção científica da era nuclear
• O cinema de exploração e o mercado de drive-in
AULA 2 (30 de março)
• Hammer (I): o ousado e violento horror inglês
• Peter Cushing e Christopher Lee, os monstros britânicos
• Os truques de William Castle, o ‘mestre do choque’
• Psicose (1960): o horror atinge a maturidade absoluta
• O filme de horror se torna internacional
• EUA: o ciclo de adaptações de Edgar Allan Poe
• Vincent Price, carisma e requinte no horror estadunidense
• Canadá: o corpo transformado de David Cronenberg
AULA 3 (31 de março)
• Horror europeu: Itália, Espanha, França e Alemanha
• Horror asiático: Japão, China, Hong Kong e Filipinas
• Horror latino-americano: México, Brasil e Argentina
• Hammer (II): sexo, satanismo e fim de ciclo
• Amicus: a casa das antologias de horror
• Fim do mundo: o cinema pessimista e apocalíptico
• Canibal Holocausto (1980) e os limites éticos do horror
AULA 4 (1º de abril)
• Máscaras: a ameaça sem rosto e o monstro interior
• A proliferação de festivais e publicações de horror
• Para todos: o cinema arrasa-quarteirão adere ao horror
• O uso de novas mídias para a difusão do horror
• O caráter contestador do filme de horror
• Morte lenta: o horror extremo nos filmes de tortura
• O mito snuff: o último tabu do cinema de horror
• O futuro do horror e as novas tendências 

A HISTÓRIA DO CINEMA DE HORROR
Por Carlos Primati
Datas: 29, 30 e 31 de março e 1º de abril
Horário: das 19h às 21h30
Local: Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (Rua Andradas, 959, Porto Alegre / RS)
Investimento: R$ 100,00
Material: DVD exclusivo com curtas e trailers, apostila e certificado de participação
Informaçõescenaum@cenaum.net ou (51) 9101 9377

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, Horror

COM A PALAVRA… LUIS BUÑUEL

Luis Buñuel (1900-1983)

 

 

“Eu havia estocado algumas pedras nos meus bolsos para atirá-las na platéia em caso de fracasso”.

(a respeito da estréia de Um Cão Andaluz em 1929).

Deixe um comentário

Arquivado em Clássico, Com a palavra, Diretores, Frases, Surrealismo

PRÊMIO ACCIRS DESTACA MELHORES DE 2010

A Associação de Críticos de Cinema do RS (ACCIRS), da qual faço parte,  elegeu entre seus associados os melhores filmes e destaques de 2010 na área. Os escolhidos do Prêmio ACCIRS 2010 foram os seguintes títulos:

 

  • Melhor Filme Estrangeiro de 2010: “A Fita Branca”, de Michael Haneke

A Fita Branca

  • Melhor Filme Brasileiro de 2010: “Tropa de Elite 2”, de José Padilha

Tropa de Elite 2

  • Destaque Gaúcho – Prêmio Luiz César Cozzatti: “Antes que o Mundo Acabe”, de Ana Luiza Azevedo

Antes que o Mundo Acabe

 

“Esta é a quarta edição do Prêmio ACCIRS. Entre os vários agraciados, já receberam o prêmio em mãos os cineastas David Lynch, Jorge Furtado, José Padilha e Gustavo Spolidoro.
Criada em 2008, a ACCIRS é composta por críticos e jornalistas que atuam nos mais diferentes espaços dedicados ao cinema no Estado, como revistas, jornais, programas de TV e rádio, sites e blogs”.

(Roger Lerina / Presidente da ACCIRS)

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Divulgação, Premiação

IRON SKY- NAZISTAS DA LUA!

Faz tempo que os nazistas deixaram de ser figuras exclusivas dos dramas de guerra, tendo sua imagem vilanesca utilizada nos mais variados gêneros, do horror a comédia. Filmes com “zumbis nazistas” talvez façam parte de um dos subgêneros que vem explorando o tema de forma mais inusitada, e geralmente divertida, desde os anos 1940. Obras como King of The Zombies (1941), Shock Waves (1977), Zombie Lake (1981) e Oasis of the Zombies (1983), e mais recentemente  Dead Snow (2009), estão aí para provar esse fato. Recentemente o teaser de um projeto intitulado Iron Sky chamou minha atenção por abordar o tema de forma ainda mais inusitada…nazistas do espaço! Ou mais precisamente, da lua. O diretor independente Timo Vuorensola, talvez inspirado por A  Mulher na lua (1929) de Fritz Lang, parte de um princípio curioso,  o de que durante a 2° Guerra os alemães teriam desenvolvido em segredo tecnologia o suficiente para levá-los ao espaço, e que Hitler invés de cometer suicídio teria fugido para a lua junto com um pequeno exército, e agora estão voltando para dominar o planeta Terra. A produção está prevista para ser lançada em 2012, e ainda não sei o que esperar de uma proposta tão maluca, mas  considerando o slogan que diz “get ready to kick some nazis arse”, aguardo no mínimo um pouco de diversão.

 

5 Comentários

Arquivado em Comédia, Humor, Sci-fi, Teaser, Trailer